Tudo que você precisa saber sobre assinatura digital

Com o avanço tecnológico, o mercado corporativo tem exigido ainda mais praticidade e modernidade em suas operações. A assinatura eletrônica surgiu como uma ferramenta que valida as transações e ao mesmo tempo proporciona economia de tempo.

Porém, por ser uma alternativa relativamente nova, os meios de assinatura digitais ainda podem causar algumas dúvidas. No artigo de hoje, veja tudo que você precisa saber sobre assinatura eletrônica, assinatura digital e certificado digital.

Quais as diferenças entre assinatura eletrônica e assinatura digital?

Apesar de ambas serem ferramentas tecnológicas que visam validar contratos assinados, assinatura eletrônica e assinatura digital possuem pesos jurídicos diferentes.

O que é assinatura eletrônica?

Basicamente, a assinatura eletrônica serve para confirmar o conteúdo de um documento que não demande grandes riscos empresariais.

Ela pode ser executada a partir de um dispositivo como tablet, smartphone ou desktop, onde sua integridade é garantida pelo uso de recursos tecnológicos proporcionados pela plataforma escolhida, podendo ser colhido por evidências de voz, imagem, GPS, senha, token, impressão digital, entre outros.

Por ser mais prática, a assinatura eletrônica é ideal para as tarefas do dia a dia, como assinatura de contratos de locação, assinatura de serviços de telefonia ou internet, documentação jurídica, relatórios empresariais, formulários trabalhistas, entre outros.

O que é assinatura digital?

A assinatura digital utiliza o conceito de criptografia composto por um par de chaves criptográficas que se complementam entre si, para garantir segurança extrema na autenticidade das documentações. Ela é gerada a partir do uso do Certificado Digital ICP-Brasil e tem o mesmo valor jurídico da assinatura manuscrita, garantido pela legislação brasileira.

As características principais da assinatura digital são: autoria, não repudio e integridade. A autoria é comprovada e autenticada através da certificação digital. O não repudio garante que seu autor não poderá, por forças tecnológicas e legais, negar que seja o responsável por seu conteúdo. E a integridade por sua vez (estado ou característica de um documento intacto, que não sofreu adulteração) é garantida pela submissão do documento eletrônico à chave criptográfica do certificado digital, criando assim uma vinculação entre o documento e o signatário (assinante).

Sendo assim, as codificações são diferentes em cada assinatura e qualquer tentativa de alteração no documento invalidará a assinatura, tornando o documento ilegítimo.

A aplicação da assinatura digital pode ser feita em diversos tipos de documentos como contratos, procurações, declarações, prontuários médicos, entre outros. Mas principalmente em casos que envolvam maior risco como contratos com alto valor financeiro.

Quais os benefícios da assinatura digital?

Ambos os tipos de assinatura possuem benefícios, tais como eficiência, redução de custos e sustentabilidade. As assinaturas em meio eletrônico dispensam o uso da impressão, autenticação e espaço para armazenamento, garantindo assim a redução de custos para manter pilhas de documentos em papel nas empresas e integrados a cultura paperless (sem papel) a organização.

Além disso, as assinaturas digitais ou eletrônicas podem ser efetuadas com muita facilidade e praticidade, bastando apenas alguns cliques. Outro benefício é a mobilidade, pois dessa forma é possível, por exemplo, formalizar contratos entre empresas independentes de sua localização. Porém, é sempre importante se atentar para as diferenças de ambas ao escolher a melhor opção para sua empresa.

A assinatura digital é uma ferramenta fundamental para a modernização de processos no meio corporativo. A Fábricainfo, há mais de 20 anos no mercado, possui diversas soluções para o gerenciamento e gestão de informações. Acessa nosso site e conheça nossas inovações.

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.